Fisioterapia Pediátrica

A Fisioterapia Pediátrica é uma especialidade voltada ao tratamento de recém-nascidos, bebês, crianças e pré-adolescentes, chegando às vezes a cuidar também de adolescentes. As doenças tratadas podem ser congênitas – quando o bebê já nasce com elas – ou adquiridas depois do nascimento. Essa área ganhou força a partir dos anos 80 e, de lá para cá, a importância do fisioterapeuta pediátrico vem aumentando.

  • Paralisia cerebral
  • Síndrome de Down
  • Espinha bífida
  • Traumatismo crânio-encefálico
  • Atrofia muscular
  • Desvios posturais (escoliose, lordose etc.)
  • Problemas respiratórios (bronquite, asma etc.)

O fisioterapeuta pediátrico, portanto, tem que estar apto a tratar de doenças que podem ter origens diversas: musculares, esqueléticas, neurológicas, respiratórias etc. Para isso, seu conhecimento deve ser ao mesmo tempo abrangente e aprofundado. Além do mais, o profissional tem que saber lidar com a particularidade de sua profissão: seus pacientes ainda não são adultos. Isso significa um enfoque todo especial.

O cuidar de crianças, a interação com os pais e outros familiares responsáveis é super importante. Trabalhando de forma conjunta, a família e o profissional devem estabelecer objetivos que respeitem a situação familiar, social e educativa do paciente e se adaptem a ela. Manter a motivação e o interesse da criança é determinante para o sucesso do tratamento, e por isso a família deve participar ativamente de todo o processo, sempre em sintonia com o fisioterapeuta pediátrico.